segunda-feira, 8 de dezembro de 2014

Donos da Rua

Veiculos compactos, leves, que ocupam pouco espaço na cidade, ecologicamente adequados, baixo consumo de combustível, feitos com materiais recicláveis, biodegradáveis....

É O CACETE!!!

Um brinde a conquista da rua, é tudo nosso.



segunda-feira, 10 de novembro de 2014

Adeus Hepatite, Bem vindo Fred

Muitos, muitos meses depois... Novidades direto da ferrugenlandia.

Eu diria que tentei, fui até onde pude mas como diria um amigo meu alguns carros não te aceitam como dono. A luta foi intensa com a Hepatite mas a gloriosa (e castigada) F100 1972 não quis conversa comigo, de Setembro 2013 a Julho 2014 passeou de guincho mais de 10 vezes, conheceu 3 garagens distintas e nunca me aceitou de fato como seu proprietário.

Como há males que vem para bem, comecei a receber estranhas propostas de compra pela velha caminhonete, algumas de fato bem interessantes e descobri sem querer que existia um mercado sedento por ela.

Despretensiosamente ofereci a mesma na troca por um Galaxie 500 1979 via mercado livre, o amigo se interessou e fui ver o Galaxão, que máquina!, maravilhoso , branco, perfeito, fiquei super empolgado e ao mesmo tempo preocupado em perder minha amarelinha.

No final de semana o amigo veio conhecer a caminhonete, olhou com olhar de repulsa aos seus buracos na lataria, seu motor em péssimo estado de funcionamento, pediu mais dinheiro e não dei, ficou de pensar.

No meio da semana fiquei preocupado, com receio de perder minha amarelinha. Levei ela no auto elétrico com a intenção de finalmente tê-la funcionando a contento. este foi o dia do juizo final.

Final do dia, fui busca-la no auto-elétrico e no caminho para casa, ela ferveu, gritou, esperneou.
sua embreagem urrava, motor fraco, emitindo todo tipo de barulho possivel, Dava para entender a mensagem, ela renegava a seu dono.

Foi quando recebi a ligação do amigo aceitando o negócio, a troca da F100 no Galaxie, a ida da caminhonete embora foi uma experiencia triste e traumática que contarei em outro post.

Segue agora a foto do dia em que ela ferveu e fotos da chegada do grande FRED (explicarei o nome também em outro post).







quinta-feira, 10 de abril de 2014

O Baltazar

Sem muitas novidades no momento, vou recomendar o blog de um amigo meu, Grande LP.

Seus carros são sensacionais e as estórias idem. vale a pena conferir!

http://obaltazar.blogspot.com.br/

quinta-feira, 3 de abril de 2014

Enfim juntos...



Enfim, após longo e tenebroso período de expectativas, O Opala marrom conheceu sua irmã podre Hepatite.

Lista básica do que foi feito nela até o momento:

- Troca de embreagem
- Troca de cilindro mestre
- Lonas, Tambores, burrinhos, fluidos e tudo mais trocado ou revisado.
- Cabo de vela
- Carburador Weber 460 trocado pelo original do Maverick 4 cilindros Solex H34 com direito a adaptação porca e tudo mais.
- Velas
- Mangueiras do Radiador

Trocando em miúdos, a danadinha esta a caminho de poder ser utilizada normalmente.

A primeira experiência rodando com ela  foi...
Trambulador com muita folga, pedais duros, barulho infernal pela ausência do escapamento, folga na direção, ou seja, maravilhoso!, pela rua os pedaços de sua carroceria podre iam se espalhando enquanto eu acelerava em um percurso de pouco mais de 3 km.

Chega de bla bla bla, vamos as fotos:


video



terça-feira, 24 de dezembro de 2013

Fechando 2013 com chave de ouro

Hoje é véspera de natal e para fechar o ano, visto que não farei mais post algum até o ano que vem, resolvi lavar e bater umas fotos do meu Opala.

Hepatite segue no estaleiro e o Opala segue firme na luta, inclusive com trajetos mais longos e uso frequente, botando a máquina para fazer o trabalho que lhe foi incumbido há 36 anos atrás. Trabalho que realiza com elegância e robustez. Como um velho lobo do mar ainda na ativa.

O ano de 2013 não foi um ano fácil para ele nem pra mim, o carburador deu vários problemas, foi refeito 2 vezes e da última eu mesmo tive que desmontá-lo por completo para entender como funciona no detalhe e remontar, hoje mesmo tive que regular o nível da boia pois a gasolina estava transbordando e dando muito excesso na queima, isso me fez perder um jogo de velas carbonizadas e algum tempo de vida útil do motor. Mas nem tudo foi tragédia, este ano eu troquei o diferencial 3,54 (4 cilindros) pelo 2,73 (6 cilindros) o que deixou o carro muito melhor para viagens.

Enfim , o Opala 2 portas marrom  De luxo, 1977 motor 6 canecos é o grande protagonista deste blog e sendo assim, segue o ensaio sensual dele.

Que venha 2014.























sexta-feira, 13 de dezembro de 2013

Idéias sobre a F100

Sonhar é de graça, certo?

Então vão ai algumas idéias de como a F100 poderia ficar.

Por ora, muito trabalho nela para deixar os freios funcionando, fotos em breve...














quarta-feira, 27 de novembro de 2013

Fordeiro! Traidor!

Não tenho atualizado este blog com frequência eu sei, o que também não quer dizer que começarei a atualiza-lo sempre. O que também não significa que acho que alguém leia essa merda, mas que se dane mesmo assim.

O fato é que agora tenho uma nova dor de cabeça , sim!, depois do Opala 77 que vocês já conhecem temos agora também a hepatite (!)

Hepatite, além de uma doença terrível que detona o figado dos bebuns, é minha Ford F100A 72 Amarela , da cor vem o apelido. Acho que febre amarela seria melhor mas dá mais trabalho pra falar.

Hepatite veio praticamente em estado de putrefação, vamos a lista!!

- Pneus carecas, diagonais e que nunca murcham (coisa do demo!)
- Caçamba... Podre! e furada.
- Capo... Podre! e mais do que furado, desmanchando.
- Teto... Podre! mas sem furos.
- Motor 4 cilindros OhC 2.3 não original, mas alguns anos depois saiu com esse motor, o original seria um V8 292 (Ford Rocket!)
- O carburador não entendo como foi parar lá, um Weber 460 do Escort XR3. desgraça pouca é bobagem.
- Cambio 3 marchas (kkkkk), uma vergonha..
- Diferencial , até agora não sei.
- Freio? Freio pra que? tambor nas 4 rodas
- Vara de pescar... um pequeno pedaço tampando buracos na mangueira do radiador.
- Sapo..   Sapo?, isso, um sapo, dentro dela veio um sapo. pena que depois de 2 dias o sapo que habitava a cabine sumiu.

Eu poderia contar como encontrei, quanto paguei, como foi etc, mas tudo isso é muito chato e você que gosta de carros não vai querer saber. então veja ai algumas fotos e acompanhe a evolução.

Conforme meus carros evoluem, eu evoluo como apreciador e conhecedor destas máquinas cheias de história e curiosidade.

Fotos da Hepatite!